História da língua espanhola #01

Nesse post daremos continuidade a serie “História da Língua Espanhola”. Se você tá lendo esse post e ainda não leu a introdução deixarei o link AQUI, não deixe de ler!

Acredito que entender como o espanhol se formou até chegar ao que conhecemos atualmente é muito importante. Mas para isso, precisamos voltar alguns séculos  para que possamos compreender seu nascimento e evolução.

Então vamos descobrir juntos alguns dos acontecimentos históricos marcantes na formação do nosso amado idioma espanhol.

Era uma vez um território chamado de Península Ibérica; esse território durante muitos e muitos anos foi alvo de disputas territoriais, por lá passaram muitos povos e cada um deles deixou de alguma forma sua contribuição tanto para a formação da cultura espanhola como para o idioma espanhol. Para que possamos compreender melhor como se deu a formação do castelhano, separarei a história em tópicos e farei um breve resumo afinal, são muitos anos de histórias, se fosse contar tudinho que rolou durante esses séculos de evolução teria que escrever um livro ao invés de um post. Só para vocês terem uma ideia, o idioma espanhol começou a “nascer” no século III a.C.

Período pré – romano 

Opt In Image
Aprenda espanhol 10 vezes mais rápido!
Saiba os segredos dos professores de espanhol que irão te fazer aprender 10, 20, 30 vezes mais rápido!

Nós odiamos spam. Seus dados estão seguros conosco.

Como o subtitulo sugere, a época pré – romana é entendida como o período de tempo antes da chegada dos romanos na Península (ps: meus ex profs de história devem estar orgulhosos de mim rsrsr).

Durante esse período alguns povos por ali passaram e se estabeleceram por um certo tempo (vocês devem se lembrar, que nessa época os povos viviam disputando território). Como vocês podem perceber observando o mapa da Europa, o território da Península Ibérica (que consiste no que hoje é a Espanha e Portugal) é extenso, logo, vários povos conviveram ao mesmo tempo nesses territórios, alguns ocupavam o norte e outros o sul e por ai a diante. Mas é claro que eles viviam em constantes brigas por essas regiões.

Os povos que ali se estabeleceram foram os gregos e celtas vindos do território onde atualmente é Portugal,  os tartésios ou turdetanos no sul; os lusitanos no oeste; no norte viviam os cântabros e os vasco (a língua basca sobrevive até hoje e é considerada língua co oficial no país basco), os ligures vindos do território que hoje é a Itália,  fócesos, fenícios e cartaginenses.

Com todos esses povos passando e se alocando na península, varias línguas e culturas diferentes eram faladas  e compartilhadas, o que deu espaço a uma grande variedade linguística. Apesar dessas línguas terem desaparecido, elas provavelmente deixaram sua marca não só no léxico como também na forma, no tom e no ritmo como as palavras são pronunciadas. Com a evolução linguística são poucas as palavras de origem pré-românicas que permanecem vivas no vocabulário espanhol. Nesse período não houve uma unificação linguística, cada povo tinha sua forma de se comunicar.

Romanização

A dominação dos romanos foi um acontecimento determinante para a formação do espanhol como nós conhecemos hoje.

O Império Romano era muito poderoso e dominou vários territórios e povos. Além que ótimos guerreiros, eles também eram muito inteligentes, introduziram o conceito de civilização e fizeram várias construções, ainda hoje existem construções dessa época de pé na Espanha.

Os romanos chegaram na península por volta do 206 a.C e começaram um processo de dominação territorial. Com a dominação romana a vida na península mudou drasticamente. Roma determinou que não só sua língua como também sua cultura e leis fossem estabelecidas no novo território conquistado.

O Império Romando impôs a língua latina (o latim) como forma de dominação sobre os outros povos (já que para eles era mais vantajoso que os povos dominados aprendessem o latim do que eles aprendessem os idiomas falados pelos povos que ali viviam). As outras línguas não resistiram a imposição do latim e após muitos anos de bilinguismos onde as línguas primitivas (geralmente usadas somente em ambiente familiar)  conviviam com o latim (falado em público), com o passar do tempo as outras línguas foram deixando de serem usadas pelos habitantes e assim, a o latim passou a ser a língua predominante.

Latim: vulgar Vs culto

O latim culto era o usado na literatura e ensinado nas escolas, era sofisticado e praticamente usado somente pela elite  e por intelectuais (geralmente era utilizado só na escrita). Já o latim vulgar era o falado pela grande massa popular como colonos, soldados e mercadores. Com o passar do tempo o latim clássico praticamente parou de evoluir enquanto o vulgar crescia e evoluía agregando varias mudanças (a língua falada sempre evolui mais rápido do que a escrita), por fim o latim vulgar foi se desenvolvendo e adquirindo novas expressões e palavras por influencia das línguas faladas nas regiões onde foi imposta, tal evolução acabou dando origem as línguas românicas.

Mesmo depois da caída do Império Romano o latim continuou evoluindo e se disseminando pela Europa. Por já não haver um governo que tentasse manter a unidade do latim, ele foi se modificando de região para região resultando na criação de novas línguas.  Além do espanhol, a evolução do latim também deu vida a línguas como o francês, italiano, o português entre outros.

 Visigodos

hispania

Quando a península ainda estava sobre o domínio do império romano, povos germanos (vândalos, alanos e suevos) haviam se instalado no território, como vocês podem perceber analisando o mapa acima. A principio os visigodos entraram na península como aliados do império romano para manter o território. Com a caída do império romano os visigodos entraram em combate contra os povos germanos e os expulsaram da península se tornando assim, o reino dominante.

Ao contrario dos romanos que impuseram o latim e causaram uma grande mudança linguística, os visigodos pouco influenciaram na linguística local. Basicamente eles apenas agregaram algumas palavras ao latim vulgar, o uso do sufixo -engo e nomes próprios como Rodrigo, Fernando,  Elvira, Alfonso, Adolfo, Ramiro… e etc.

O reino visigodo não se consolidou na Espanha, logo o território foi invadido e conquistado pelos muçulmanos.

Dominação muçulmana 

Opt In Image
Aprenda espanhol 10 vezes mais rápido!
Saiba os segredos dos professores de espanhol que irão te fazer aprender 10, 20, 30 vezes mais rápido!

Nós odiamos spam. Seus dados estão seguros conosco.

Em 711, os árabes derrotaram os visigodos na batalha Guadalete. Os árabes dominaram o território rapidamente, em mais ou menos sete anos eles já haviam dominado praticamente toda a península.

Eles trouxeram grandes mudanças para a região, era um povo muito desenvolvidos. Renomearam a península com o nome de Al – Ándaluz, a religião era o islã e mantinham uma cultura muito parecida com a romana e latina. Suas cidades eram de característica urbana e assim como os romanos eles deixaram construções que são admiradas até hoje. Eram desenvolvidos em muitos ramos do saber como a filosofia, a botânica, a medicina, matemática, agricultura e etc.

Como não poderia ser diferente, um povo tão desenvolvido trouxe grandes mudanças também para a linguística, influenciaram e enriqueceram o vocabulário. Eles deixaram uma herança de mais de quatro mil palavras de origem árabe. Depois do latim, o árabe foi o que mais influenciou na formação do espanhol. Muitas dessas palavras caíram em desuso, porém, muitas foram encorporadas ao idioma e são usadas até hoje.

Com a invasão muçulmana, a Península ficou dividida por dois dialetos: o mozárabe que tinha influencia muito forte do árabe e do bereber (língua falada por povos que proviam do norte da Africa). E na zona dos reinos cristianos se desenvolvia línguas romances como o asturiano, o galego, o catalão, o basco e o castelhano.

Essa divisão era mais que linguística, havia também uma divisão de povos.

Os árabes se instalaram ao sul e no norte o reino dominante era o dos reis católicos, que consistia na união das coroas do reino de Castila e de Leão.

Origem do castelhano/ espanhol

O castelhano era o dialeto falado em Castilha que evoluiu a parti dos dialetos provindos do latim falado no centro –  norte da Península Ibérica. Inicialmente o dialeto não tinha muita força assim como as outras línguas dos povos que por ali já haviam passado. O grande exito e expansão do castelhano se deu devido as conquistas territórias do reino de castilha. O reino de castilha era formado pela união monárquica de Castilha e Aragão, com a junção eles começaram um processo tomada de território contra os muçulmanos. Depois de muita luta, em 1942 o reino de castilha conquista Granada, que era o ultimo território pertencente ao domínio muçulmano.

A literatura foi importantíssima para o fortalecimento da língua castelhana. O primeiro texto escrito totalmente em castelhano foi o poema épico Cantar de meu Cid. (Deixarei um trecho para que você possam notar as diferenças entre o castelhano dessa época e o atual).

“–Ya Señor glorioso, Padre que en çielo estás,Fezist çielo e tierra, el terçero el mar,Fezist estrellas e luna, e el sol pora escalentar,Prisist encarnaçión en Santa María madre,En Beleem apareçist, commo fue tu veluntad,Pastores te glorificaron, oviéronte a laudare,Tres reyes de Arabia te vinieron adorar,Melchior e Gaspar e Baltasar, oro e tus e mirraTe ofreçieron, commo fue tu veluntad.”

“–Oh, Señor glorioso, Padre que en cielo estás,Hiciste cielo y tierra, el tercero el mar,Hiciste estrellas y luna, y el sol para calentar,Te encarnaste en Santa María madre,En Belén apareciste, como fue tu voluntad,Pastores te glorificaron, te tuvieron que alabar,Tres reyes de Arabia te vinieron a adorar,Melchor y Gaspar y Baltasar, oro e incienso y mirraTe ofrecieron, como fue tu voluntad.”

Como vocês podem perceber o espanhol medieval era mais bem diferente do que temos atualmente, é sempre bom ressaltar que as línguas estão em constante evolução, tanto a escrita como a fala.

Mais que um papel social, a língua castelhana teve um papel político muito importante, fez parte do processo de unificação da península. A medida que ia avançando sobre os outros reinos, o castelhano ia se sobrepondo ao mozárabe e incorporando regionalismos. Assim, o castelhano se tornou a língua unificadora da Península.

Após expulsar por definitivo os muçulmanos da península, a língua castelhana se tornou língua oficial do território e foi publicado a Gramática da língua castelhana (1492) escrita por Elio Antonio de Nebrija.

Para unificar e dominar o território, o castelhano ou espanhol é declarada língua oficial da Espanha. Mas é claro que as coisas não ocorreram tão rápido e fácil como nesse pequeno resumo da historia que eu vos apresentei.

Expansão do espanhol

Em 1492 Cristóvão Colombo saiu da Espanha numa expedição que resultaria no “descobrimento” da América.

Com a colonização do território americano, houve uma grande expansão na quantidade de pessoas que falavam a língua castelhana. Agora além dos espanhóis que viviam na Espanha os que vieram colonizar o novo, a língua também passou a ser falada por grande parte da população local. A medida que os espanhóis iam dominando territórios na América e que as cidades se desenvolviam, o castelhano se expandia.

Finalizado o processo de colonização o espanhol se sobressaiu sobre as línguas indígenas, muitas vezes o castelhano foi inclusive imposto como língua de comunicação e além do mais como vocês devem saber a colonização foi bastante violenta, muitos povos indígenas foram extintos e com eles suas línguas, por essa e outras razoes o castelhano passou a ser língua oficial da maioria dos países formados na América, mas uma vez a língua castelhana foi usada como para reforçar a identidade nacional assim como ocorreu na Espanha após a expulsão dos árabes.

No contato da língua castelhana com as línguas indígenas, várias palavras foram incorporadas ao vocabulário castelhano, fazendo com que a língua se enriquecesse bastante.

Atualmente

Opt In Image
Aprenda espanhol 10 vezes mais rápido!
Saiba os segredos dos professores de espanhol que irão te fazer aprender 10, 20, 30 vezes mais rápido!

Nós odiamos spam. Seus dados estão seguros conosco.

Bem, atualmente nós já sabemos que o espanhol é um idioma essencial que se desenvolveu muito e continua se desenvolvendo, afinal, as línguas estão em constante mudança (além de ser muito lindo <3). Não é por acaso que se tornou língua oficial de 21 países, falada por mais de 400 milhões de pessoas, terceira língua mais falada do mundo ficando atrás somente do inglês e do mandarim.

Você não pode ficar fora dessa comunidade que cresce cada dia mais, não deixe de ler a lista com os 5 motivos indiscutíveis para aprender espanhol que nós da Espanhol Sem Fronteiras preparamos. É só clicar AQUI.

Não deixe de conferir o infográfico que fizemos para ajudar a entender como se deu a formação do castelhano/espanhol. 

linha do tempo da lingua espanhola

 

Na terceira e última parte da serie sobre “A Historia da Língua Espanhola” compartilharemos com vocês um pouco mais sobre a evolução do espanhol, alguns fatos importantes e curiosidades.

Não deixe de conferir também nossos posts sobre como aprender espanhol vendo NETFLIX e 30 verbos para aprender espanhol.

Sabe alguma curiosidade sobre a história da língua espanhola ou tem alguma dúvida, compartilhe conosco, deixe seu comentário!

Curta nossa página no facebook!

Comentários

comentário

Comentários

comentário